Negócios Online / Renda Extra

Negócios na pandemia: veja quais setores estiveram em alta ao longo da crise

A pandemia do novo coronavírus obrigou muitos brasileiros a se reinventarem profissionalmente, aperfeiçoando seu modelo de negócio para resistir a essa crise.

O SEBRAE fez uma pesquisa e mostrou que nos três primeiros meses da pandemia, mais de cinco milhões de pequenos empreendimentos brasileiros mudaram o seu comportamento, e outros dez milhões encerraram as atividades temporariamente.

Contudo, em meio às dificuldades apareceram novos modelos de mercado, que não só resistiram a esse momento crítico como também se tornaram um novo padrão para empreendimentos. Confira esses exemplos:

Plataformas digitais

A muitos anos atrás já se falava que a internet se tornaria um dos principais meios de comunicação. No entanto, a pandemia do novo coronavírus apressou esse recurso de modo espantoso.

Com o objetivo de ajudar as pessoas a ficarem em suas casas, algumas pessoas iniciaram no mundo digital, ao mesmo tempo em que aqueles que já tinham clientes em empreendimentos online, tornaram seu negócio mais forte por meio da internet.

Com isso, várias plataformas digitais apareceram com o objetivo de auxiliar os amadores do mundo virtual, além de deixar a marca mais forte.    

Artigos eróticos

O mercado de artigos eróticos se superou nesse período de crise em que estamos vivendo. Muitas pessoas com a intenção de manter suas atividades sexuais durante a pandemia recorreram a produtos eróticos, como uma forma segura de sentir prazer.

Muitos casais também recorreram a sex shopping para adquirir itens como fantasias e cosméticos para aquecer a relação durante o isolamento. Durante o ano de 2020, as vendas desse setor tiveram um aumento de quase 5% em relação ao ano de 2019.

Material de construção

O setor de material de construção também registrou um grande crescimento em seu faturamento. Com a crise sanitária e financeira, muitas pessoas aderiram à moda ‘faça você mesmo’ e literalmente meteram a mão na massa.

Além do mais, com o isolamento as pessoas começaram a notar algumas reformas que seus lares necessitavam e tudo isso impulsionou a procura por materiais de construção.

Negócios manuais

Muitas pessoas apostaram em negócios manuais para sobreviver à crise. Muitas utilizam habilidades como costurar, para empreender.

Desde que começou a pandemia, que o uso de máscara é necessário, e algumas costureiras aproveitaram para seguir nesse ramo. Esse é só um exemplo desse tipo de mercado que cresce a cada dia que passa.

Refeições por delivery

Essa foi a melhor maneira que muitas empresas no ramo da alimentação encontraram para atender os seus clientes. Por causa disso, o serviço de delivery teve um crescimento expressivo durante a pandemia.

Vários aplicativos de delivery observaram a quantidade de usuários crescerem de forma extraordinária. Por exemplo, a empresa iFood observou que em seis meses seu crescimento foi de quase 50% na quantidade de entregas e alcançou a marca de quase 45 milhões de solicitações somente no mês de agosto do ano passado.

Atendimento a domicílio

No passado já era comum alguns serviços serem oferecidos a domicílio como manicure e outros serviços ligados à beleza. Mas durante a pandemia, o atendimento a domicílio se tornou mais recorrente.

Esse setor tem oferecido a segurança que o momento pede junto com conforto para seu público. Dessa forma, houve um crescimento na área e hoje é um modelo de negócio que, além de ser muito lucrativo, veio para ficar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *